As Versões Macabras dos Contos de Fada #01 – Branca de Neve

Olá habitantes do submundo das trevas. O post de hoje é o primeiro de uma série que eu pretendo fazer, onde vou falar sobre as versões originais e macabras dos contos de fada que vocês provavelmente já ouviram quando criança. Prepare-se para ter sua infância destruída (vamos fingir que ela já não foi) e conheça a versão original da Branca de Neve.

Resolvi começar pela Branca de Neve, pois é um dos mais famosos contos de fada e não tem quem não o conheça, além do fato de que a sua versão original é mais macabra que a minha cara (tá também não é pra tanto).

brancadeneve1

Como assim Ophelia, existe uma outra versão desse conto???

Não só uma como várias. Se você acha que esses contos sempre foram bonitinhos à la Disney está muito enganado. Pra começar que o conto original era tão bizarro que foi repaginado pelos Irmãos Grimm e isso que a versão deles já é meio esquisita (contando com um príncipe necrófilo) então imagina a original. E é sobre essa versão, a versão medieval que eu vou falar nesse post (até porque quanto mais macabro melhor né).

Nessa versão nossa querida princesa branquela tem apenas sete anos de idade quando a história se passa (isso mesmo SETE) e quem resolve matá-la não é sua madrasta, mas sim sua mãe que tem raiva da filha porque ela é mais bonita. Ela então manda a pobre menina para a floresta e manda um caçador matá-la e trazer pra ela seu coração, fígado, pulmão e sangue (sim nessa não é só o coração) para que ela pudesse fazer uma poção (muito nojenta diga-se de passagem) para rejuvenescer e ficar tão bela quanto a filha (essa mãe é mais desnaturada que eu).  

Credo que horror!!! Mas o que acontece com a Branca de Neve?

O mesmo que na versão Disney, o caçador se apieda dela, deixa a princesa fugir e mata no lugar dela um javali (pobre javali que não tinha culpa de nada), arranca o coração, fígado, pulmão e sangue do bicho e dá pra mãe desnaturada que acredita e faz a sua poção.

Enquanto isso a pobre menina encontra a casa dos sete anões e eles aceitam que ela more com eles em troca de serviços domésticos (não fala nada sobre serviços sexuais, mas dado o perfil da história eu não duvido em).

Essa parte é bem parecida, a bruxa malvada descobre que sua filha está viva através do seu espelho mágico que só diz a verdade e consegue localizá-la. Se veste de velha, vende uma maçã pra menina que ingênua dá uma mordida e morre.

Os anões ficam devastados e comovidos com a beleza da jovem, resolvem colocá-la num caixão para que assim possam admirá-la (o que eu sempre achei bem estranho). E é agora que a história fica bem diferente da versão que você conhece, porque o príncipe não ressuscita a Branca de Neve com um beijo. O que acontece é o seguinte, ele passa pelo local em que ela tá e se encanta pela beleza da menina. Resolve então comprar o caixão dos anões e leva ele e a defunta para o seu castelo (lembra que eu falei do príncipe necrófilo). Lá os criados do príncipe tem que ficar levando o caixão de um lugar pro outro para que a pequena princesa sempre esteja na companhia do príncipe. Um dos seus criados irritado com isso resolve dar um soco no estômago da princesa para descarregar a sua raiva. Eis que com isso a menina cospe a maçã e ressuscita, se apaixona pelo príncipe encantado (entenda encantado por necrófilo e pedófilo), os dois se casam e o príncipe convida a sua “amada” sogra para o casamento que não sabe que a noiva é a sua filha. Ao chegar lá eles põem os pés da mulher em sapatos de ferro quentes e ela é obrigada a dançar até morrer.

E esse é o lindo desfecho dessa linda história.

Credo então é assim que é a história original???

Sim é assim mesmo, é claro que como todo conto de fada de tradição oral, esse conto passou por muitas alterações e provavelmente a versão original mesmo, a primeira a surgir não seja bem assim, mas é nesse estilo mesmo de qualquer forma. Vemos aí então uma linda história que envolve canibalismo, pedofilia, necrofilia, tortura e assassinato. Você pode estar se perguntando como que alguém conta uma história dessas para uma criança. A verdade é que essa história surgiu na Idade Média e naquele período esse tipo de coisa era normal, nem se tinha uma noção de infância e com três anos o povo já trabalhava. Depois com o mundo se modernizando esses contos tiveram que fazer o mesmo.

Mas então é isso, espero que tenham gostado, peço que curtem, comentem e compartilhem, ajudem a espalhar o medo pelo mundo, eu já estou fazendo a minha parte, agora façam a de vocês. Tchau, tchau e bons pesadelos.

Fontes: 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Branca_de_Neve
http://pt.blastingnews.com/cultura/2017/06/a-verdadeira-historia-da-branca-de-neve-001772971.html
http://as-aquarelas.blogspot.com.br/2009/12/contos-de-fada-no-periodo-medieval.html
https://nomeumundo.com/2012/04/02/a-verdade-sobre-os-contos-de-fadas-branca-de-neve-e-os-sete-anoes/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: